CAPPRA LAB
DATA SCIENCE LABORATORY
IMG_0432.JPG

SkinnerBootcamp

SKINNER BOOTCAMP

Metodologia Social Cracking para transformar rastros comportamentais em dados e análises.

Um pouco de história:

No laboratório de ciência de dados da CAPPRA temos uma área de estudo que chamamos de Social Cracking. Estudamos, criamos métodos e práticas, para decodificar comportamento social a partir de dados obtidos em Social Big Data. 

Aplicamos o método para mais de 200 diferentes tipos de situação, aprimoramos nossa metodologia e, com o primeiro big data lab aberto do Brasil, tornamo-nos uma referência na aplicação desse conhecimento para os mais diversos segmentos, sempre focados em transformar comportamento humanos em dados. Em junho de 2015, abrimos o lab Mission Control para o mercado, um laboratório especializado em análises sociais através de Big Data Research. Lá monitoramos grandes quantidades de conversas públicas (aproximadamente 10 milhões de publicações) e criamos modelos analíticos com alta precisão (fórmulas, algoritmos, mapas,...) para analisarmos comportamentos, hábitos e preferências da sociedade.

Baseados nessa metodologia criamos o Decoding, junto com a Perestroika e tivemos turmas ativas até 2016. Em 2017 criamos o Bootcamp, um curso mais prático para que a turma aplicasse todo o aprendizado em um laboratório real. Nele trouxemos uma banca super-qualificada para avaliar os resultados dos estudos realizados pela turma. Mais de 450 pessoas já foram  treinadas em nosso método. Confira algumas fotos do nosso último bootcamp:

Para 2018:

Entendemos que isso tornou-se um laboratório vivo de aprendizado sobre comportamento social com o uso de métodos baseados em ciência de dados, então resolvemos rodar o Brasil e disseminar ainda mais essa prática com o bootcamp Skinner. No final do texto, a gente volta para explicar o novo nome.

Vamos levar nosso laboratório, métodos e práticas para diferentes partes do Brasil, com a comunidade de Cientistas de Dados conectados à CAPPRA e mais alguns ilustríssimos convidados. Juntos vamos aplicar essa metodologia para análise de comportamento em um ambiente preparado para experimentação e análise de dados.

Acreditamos que o nível de maturidade que chegamos em técnicas relacionadas a Big Data Social permite que as pessoas saiam desse curso já aplicando o conhecimento Testamos isso levando um beta desse bootcamp para diferentes regiões do Brasil, e o resultado foram aplicações reais já em sala de aula e relatos muito legais pós-experiência.


Professores não, uma comunidade e um laboratório de ciência de dados.

A CAPPRA é um hub de conhecimento sobre ciência de dados,  mantenedora de um laboratório independente para pesquisa e desenvolvimento dessa disciplina, e fomentadora de uma comunidade global de cientistas de dados. Já desenvolveu projetos globais baseados em big data e ciência de dados para os mais diferentes fins e organizações. Veja mais em cappra.com.br

O bootcamp é a concretização de uma de nossas missões: desenvolvimento e implementação de  Cultura Analítica. Acreditamos que as pessoas que têm acesso a melhores informações, são as que detém o poder, e não poderíamos deixar esse conhecimento e essa metodologia restrito a poucos, por isso criamos esse curso. 


Quanto custa:

R$ 2.200,00

Como faço para me inscrever:

Preencha esse formulário e aguarde nosso time entrar em contato com você :)

NOME *
NOME
IMG_2379.JPG

PROGRAMA DO BOOTCAMP:

Big Data, Big Analysis, Big Insights.

Esse bootcamp foi feito para 3 diferentes tipos de pessoas:

  1. aqueles que trabalham com comportamento humano/social (sejam da área de comunicação, pesquisa, marketing, publicidade e propaganda);

  2. aqueles que vieram da área tech e estão tentando entender como as ferramentas podem ser aplicadas para analisar comportamento;

  3. aqueles profissionais que entendem que a captação de opinião das pessoas, de forma natural, científica e não enviesada, pode melhorar seus negócios.

Acreditamos que é um desperdício não aproveitar todos esses dados públicos sobre comportamento, que permitem análises incríveis e posterior extração de poderosos insights. Numa era data-driven, em que tudo pode ser potencializado pelo bom uso da informação, aqueles que não conseguirem entender consumidores (e públicos, de forma geral) ficarão para trás. Atualmente os maiores players de negócio do mundo (google, uber, netflix,...) são orientados por dados de usuários para construírem melhores produtos e estratégias de negócio.

 

Conhecer, Experimentar, Praticar, Praticar, Praticar…

Criamos um ambiente e uma atmosfera para recebermos a turma em um laboratório de big data, onde irão exercitar as melhores práticas relacionadas à coleta, qualificação, organização, mensuração e análise do comportamento das pessoas.

O Bootcamp está estruturado da seguinte forma:Day 1: Connect + Intro (4hrs): Um encontro de maior duração para nos conhecermos e introduzirmos o conteúdo a fim de que todos estejam com a mesma base de conhecimento em prol de  depois entrarmos na prática. Nesse encontro vamos reforçar conceitos, apresentaremos a metodologia e mostraremos aplicações reais para que todos percebam as oportunidades de aplicação do método. Esse encontro será em um sábado, de uma forma bem leve, vamos conduzir o grupo e entender o objetivo de cada um no curso.

Day 2: Big Data Experience (3hrs): Uma experiência real dentro de um laboratório de big data social. Vamos observar (e usar) o comportamento humano coletado em forma de dados de ambientes sociais, para praticarmos  a construção de highlights e insights a partir de análises. Nesta aula, usaremos nosso framework chamado Data Matrix para que todos experimentem as possibilidades analíticas de forma dinâmica, prática e real.

Day 3: Big Data > Feeling (3hrs): Se vamos coletar dados sobre comportamento, obviamente precisamos falar sobre: comportamento. Para isso, junto com nosso time de cientistas de dados, estará um especialista nesse tema . O convidado ajudará traduzir  Dado em Comportamento e juntos vamos praticar Behavioral Analytics. Será uma análise comportamental em tempo real, baseada em grande volume e variedade de dados, misturando humanas e exatas. Nessa aula, a turma será desafiada a exercitar seu feeling vs big data através de um framework especialmente desenvolvido para esse fim.

Day 4: Big Data Social Metrics (3hrs): Tudo é mensurável e, para medir comportamento, precisamos construir métricas e kpi's específicos para isso, só assim será possível entender como a sociedade se relaciona com qualquer tema. Nesta aula vamos praticar a construção de métricas sociais através de uma dinâmica exclusiva. No final dessa aula teremos fórmulas reais construídas pela própria turma, que podem ser imediatamente testadas e aplicadas.

Day 5: Big Data Social Toolbox (3hrs): Abriremos a caixa de ferramentas que usamos no laboratório Mission Control. Uma caixa de ferramentas inteiramente voltada para coleta, tratamento e análise de Big Data Social. Nesse encontro, roterizamos o passo-a-passo da aplicação do método, para que todos possam sair do curso aplicando em situações reais. Esse roteiro é o mesmo usado por nosso time de cientistas para análises complexas e transformação de comportamento em dados.

Day 6: Do It Yourself - É isso mesmo! Um encontro para que a turma aplique todos os conhecimentos do bootcamp. Será um verdadeiro hackaton sobre big data social, em que todos irão exercitar o que foi ensinado durante o bootcamp. Esse encontro será em um sábado, para que a turma esteja focada na construção de seus próprios monitoramentos e análises e apresentem suas próprias descobertas comportamentais. O bootcamp precisava terminar com essa atividade , pois apenas exercitando chegaremos até as melhores práticas.

**Rebatizamos o Bootcamp em homenagem a Burrhus Frederic Skinner, famoso psicólogo norte-americano que buscava compreender questões humanas, como "comportamento", "liberdade" e "cultura", dentro do modelo de seleção por consequências, e rejeitando o uso de variáveis não-físicas (sem dimensão no tempo-espaço). Ele defendia que as diferentes explicações sobre o comportamento humano deveriam ser resolvidas na base de evidências refutáveis, e não de abstratas especulações. Seus estudos eram baseados  em experimentos realizados sob o rigor da produção de conhecimento científico,  desenvolvidos dentro de um laboratório, sob condições controladas, comum método passível de reaplicação.